Inovação
02/10/2017 4 min

Big Data Week: debatendo avanços e desafios no uso inteligente de dados

Evento em São Paulo reúne especialistas em tecnologia para reflexão sobre melhores práticas e inovações

Não há mais dúvida do valor estratégico do uso inteligente do grande volume de dados gerados pela sociedade conectada – ou Big Data. Mas como fazer isso de forma eficaz? Quais tecnologias utilizar? Como garantir a segurança? E em quais inovações podemos apostar? Estas serão algumas das questões abordadas pelo evento Big Data Week, que acontece em São Paulo no dia 21 de outubro, no Auditório Telefônica.

É a quarta vez que a conferência internacional, criada em Londres em 2012, acontece na América Latina, com painéis e debates estruturados em três grandes pilares: “Desafios da ciência de dados, engenharia e visualização”, “Decisões de arquitetura e segurança essenciais nos projetos” e “Projetos de Inteligência Artificial, tempo real e Internet das Coisas”.

O uso de informações sobre clientes, comportamentos  e tendências para direcionar ações e campanhas não é novidade. O surpreendente hoje é a quantidade de dados disponíveis sobre todo e qualquer assunto em questão de segundos, graças à web, redes sociais e Internet das Coisas, que permite a conexão de quase tudo, de equipamentos variados a automóveis. E o mais impressionante ainda é o que as inovações em Inteligência Artificial estão conseguindo fazer com todo esse volume, em uma velocidade impossível ao cérebro humano.

“Temos visto uma procura maior das empresas brasileiras pela construção ou melhoria de processos internos e externos baseados em métricas e dados”, destaca Thoran Rodrigues, Founder e CEO da Bigdata Corp. e um dos palestrantes do Big Data Week. “Ainda existe muita confusão em relação a Big Data, disseminadas por maus profissionais que querem vender soluções mágicas com o termo”, diz o empreendedor. “Mas os projetos realizados por especialistas são cada vez mais baseados em problemas reais que podem efetivamente ser resolvidos com sua aplicação”.

Na visão de Rodrigues, para que de fato a utilização do Big Data se dissemine por todas as áreas é preciso dar acesso a sistemas que não dependam totalmente de conhecimentos técnicos avançados por parte dos usuários. “A tendência é que essas ferramentas atuais sejam substituídas por outras mais simples, amplamente aplicáveis e extensíveis a outros setores da computação, mais próximas do que o Excel é hoje para o Business Inteligence, como já começa a acontecer”, aponta. “Os bancos de dados NoSQL, por exemplo, eram uma das tecnologias pioneiras para lidar com Big Data e hoje são aplicados em segmentos diversos, de jogos a sistemas corporativos em grande escala”, completa o CEO.

Para conferir a programação completa do Big Data Week, clique aqui.

VOLTAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados