Comportamento
05/02/2016 5 min de leitura

Como perceber o cyberbullying

Saiba mais sobre o Cyberbullying, a modalidade virtual do bullying, caracterizado por intimidações repetitivas entre crianças e adolescentes de grandes proporções por acontecer na web.

O Cyberbullying é a modalidade virtual do bullying, caracterizado por intimidações repetitivas entre crianças e adolescentes, mas com características próprias, pois tem um efeito multiplicador e de grandes proporções quando acontece na web. Nessa modalidade de bullying, dispositivos tecnológicos tais como celulares e câmeras fotográficas, e os ambientes como a Internet e as redes sociais, servem para produzir, veicular e disseminar conteúdos de insulto, humilhação e violência psicológica que provocam intimidação e constrangimento das crianças e adolescentes envolvidos

Veja quais tipos de situações podem ser ciberbullying:

  • Ofensas e agressões pela Internet ou celular envolvendo crianças e adolescentes
  • Manipulação de fotos e vídeos e criação de grupos para constranger alguém
  • Ameaças e intimidações repetitivas entre crianças e adolescentes
  • Desigualdade de poder entre os participantes de uma brincadeira
  • Agressões psicológicas também são formas de violência
  • Na Internet, uma brincadeira ofensiva pode se tornar rapidamente humilhação pública
  • Quem testemunha, compartilha, encaminha e comenta cenas de ciberbullying tb participa da violência
  • O efeito viral torna a violência e o dano ainda maior, mesmo que não haja agressão física
  • Muitas vezes a criança e o adolescente não falam sobre situações difíceis pelas quais estão passando. É importante que pais e professores fiquem atentos quanto a sinais que possam indicar problemas na escola e fora dela relacionados ao bullying. Elas também podem esconder algum tipo de problema relacionado ao bullying com medo de que os pais proíbam o uso de celular e computador, o que é quase que vital para eles.
  • Nem sempre é fácil perceber quando uma criança sofre cyberbullying, os sinais costumam ser subjetivos e variar de uma pessoa para outra:
  • Observe se há alguma mudança repentina no comportamento de seu filho, como por exemplo, se ele era mais falante e sociável, passou a ficar mais calado e introvertido
  • Na hora de ir para escola, ele pode demonstrar sinais de sofrimento e muita resistência, pode adoecer mais de uma vez ou pedir para voltar para casa
  • Ele Pode evitar atividades em grupo, convívio com colegas ou situações sociais como festas e encontros fora da escola
  • Crianças tem diferentes maneiras de demonstrar sofrimento, nem sempre através da fala, somatizações, pesadelos frequentes e a ocorrência de doenças frequentes e inexplicáveis podem ser um sinal de que algo não está bem.

Como ajudar

Oriente as crianças e adolescentes a procurarem um adulto em quem confiem (pais, professores ou outra pessoa) para conversarem caso presenciem uma situação do cyberbullying. Além da própria vítima, é comum que outros saibam das agressões e não façam nada para impedi-las. É importante explicar para as crianças que provocações, humilhações e constrangimentos são inaceitáveis. Tanto quem está sofrendo como quem pratica ou acompanha esses atos devem ser orientados de perto.

Dicas rápidas

  1. Ouça atentamente relatos vindos das crianças.
  1. Fique calmo e passe segurança.
  1. Oriente a criança a não responder às provocações.
  1. Guarde as provas de cyberbullying (e-mails, mensagens, fotos, etc).
  1. Os pais devem conversar com a escola e com todos os envolvidos.

A SaferNet Brasil oferece um serviço gratuito para orientar pais, professores, crianças e adolescentes em situação de violência na Internet, você pode acessar pelo endereço www.helpline.org.br.

VOLTAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados