Inovação
17/10/2016 2 min de leitura

Uma bolha social chamada algoritmo

O algoritmo do Facebook é uma fórmula criada e patenteada por seu criador Mark Zuckerberg que filtra os conteúdos que aparecem no feed de notícias dos usuários de acordo com seus interesses.

O algoritmo do Facebook é uma fórmula criada e patenteada por seu criador Mark Zuckerberg que filtra os conteúdos que aparecem no feed de notícias dos usuários de acordo com seus interesses. É uma seleção automática do que possivelmente é mais relevante para cada um. No entanto, muitos usuários acreditam que o que veem em seus murais são uma amostra do que existe no mundo, e não o que o algoritmo seleciona para ser visto. E assim parecem entrar em uma bolha, recebendo apenas aquilo que lhes interessam, sem conteúdos alternativos que tragam novas formas de pensar.

Um estudo feito por pesquisadores do Facebook realizado com 10 milhões de usuários ativos nos Estados Unidos mostrou que, na verdade, o algoritmo não é o fator mais importante. Segundo os pesquisadores, o indivíduo tem um papel importante no que é mostrado, já que o algoritmo se baseia nas interações e preferências de cada um.

Parecido com a televisão, o Facebook mostra apenas aquilo que o usuário quer assistir. Mas tem o poder de dar maior ênfase a um determinado conteúdo de interesse em detrimento de outro. Dessa forma, muitos estudiosos se preocupam em entender como essa rede social pode manipular as emoções dos usuários. Ao mostrar mais links positivos do que negativos sobre um candidato, por exemplo, pode criar um ambiente favorável para a eleição do sujeito.

Os algoritmos utilizados pelo Facebook são confidenciais, o que torna quase impossível detectar se algo assim já está sendo feito. A informação na rede pode ser livre, mas no ambiente privado do Facebook, é Mark Zuckerberg que joga as cartas, sem chances de ser impedido.

VOLTAR

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados