Comportamento
31/01/2018 5 min

Tempo de leitura

As experiências da terceira idade no mundo digital

Blog propaga conteúdos de forma divertida e de resgate da autoestima

A paixão por tecnologia levou Juraci Gutierres, hoje com 74 anos, a criar um blog para discutir o envelhecimento com alegria e hábitos saudáveis, quando saiu do emprego aos 70 anos. Aposentada, nascida no Rio Grande do Sul, mas moradora de Recife, a avó de Isabela, do Guilherme, da Sofia e da Gabriela, decidiu quebrar a rejeição ao processo de envelhecer publicando conteúdos ligados à terceira idade de forma divertida e de conscientização e resgate da autoestima.

Com sua constante atuação on-line, Juraci vive fazendo amigos que vão além do ambiente digital. A blogueira acredita que a solidariedade, o cuidado nas relações sociais, com a natureza, com a alimentação, com os exercícios físicos e mentais e com o aprendizado permanente são fundamentais para a qualidade de vida. É isso que ela passa em seus posts no site Viva a Velhice.

Assista ao vídeo abaixo e veja como um olhar diferente pode transformar a história das pessoas.

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

93 Comentários

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Rute, vizinha amiga é para essas coisas: ser platéia para o discurso da vizinha ativista do envelhecer, dar boas risadas e saber que somos felizes. Abraço.

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Débora, a recíproca é verdadeira. Um carinhoso abraço.

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Boa noite, relendo as mensagens lembrei de um poema de Mario Quintana que posto aqui:

    Estar alegre
    sem saber a razão
    não tente entender
    deixe livre o coração;

    Alegria não é escolhida
    vem na hora que quer
    aproveite a vida
    da maneira que quiser;

    Sorrir é essencial
    demonstrar o que sente
    tornar-se especial
    com a certeza de que não mente;

    Pra mim é melhor deixar rolar
    o que tiver de ser … será
    só não pode-se acomodar
    se sentir-se ruim como está.

    Um carinhoso abraço

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Fico feliz sempre que volto aqui. Alegra-me a manifestação de carinho e o depoimento de todos. Fico sempre esperando que retornem para contar mais novidades e conquistas. Sejam todos muito bem vindos é com Diálogo que construímos uma solidariedade amorosa. Grande abraço.

    • Dialogando says:

      O carinho é enorme, né, Juraci? Nós também ficamos muito felizes em ver toda essa participação das pessoas!

  • izaqueu micene says:

    Cada um tem a idade do seu coração, da sua experiência, da sua fé.

  • izaqueu micene says:

    Uma das melhores coisas na vida são as maravilhosas surpresas que nos reserva.

    • Dialogando says:

      Com certeza, Izaqueu! Muito bom começar o dia com uma mensagem legal como a sua!

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Idacy, mova-se. Procure um curso e faça. Sucesso para Você.
    Abraço, depois conte o resultado.

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Boa noite, Yascara e Vera!
    Mudar é preciso a decisão é pessoal. Que lhes parece um trabalho Voluntário?
    Força!! um abraço carinhoso.

  • Dalva says:

    Incrível seu blog e sua energia fisico-mental. Gosto de ler suas mensagens cheias de vitalidade e motivação.

  • nivia cristina da silva de santanna says:

    OLÁ!
    TD BEM………… ESPERO QUE SIM……….
    PASSEI E COMPARTILHEI E DESEJEI Á VCS UMA BOA TARDE AMORES……….
    BEIJOS EH/&/ E/
    ABRAÇOS………………..<<<<<<<<<:D xD XD =P 🙂 😉 ;( :*

  • idacy Araujo Louzeiro Filha says:

    gostaria muito de fazer o curso de informatica tenho 62 anos de idade, cera que ainda consigo queria muito muito entra em uma escola de informatica que os professores fossem realmente voltados a ensina e ter ter calma com as pessoas da terceira idade pois é meu sonho aprender mexer com a informatica, mim dê essa oportunidade apesar da dos meus 62 anos desde agradeço e fico no aguardo obrigado.

  • Ana lucia says:

    Muito bom , bora bora
    Viajar viver , fazer qquer coisa que deixe a gente feliz ou nao fazer nada !! Tenho 55 e namoro
    Viajo , vou a academia , praia , piscina , mtos amigos , bares e qdo nao estou afin de nada leio mto !!
    A vida eh assim , os filhos vão vir atras e depois os netos …todo mundo vai ficar velho e morrer..

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Eva, muitíssimo agradecida pelas palavras carinhosas.
    Vamos juntas nesse ativismo do bem!!! Velhice não é doença. pessoas velhas são cidadãs de direitos e deveres, portanto; somos normais,
    Grande abraço.

  • Edelzi Maria says:

    Sempre morei em área rural, os meios de comunicação era a TV e rádio nem telefone tinha enquanto tinha os filhos em casa tudo bem, quando foram embora a solidão tomou conta de mim, em 214 com 56 anos eu e o marido aposentado, viemos morar na cidade para ficar mais perto de recursos, mais eu queria mesmo era sair da solidão ,comprei meu primeiro celular com internet, mesmo os outros dizendo que eu não ia conseguir, consegui, entrei em Saint e até compras fiz nas lojas virtuais, tenho facilidades para fazer amizades na cidade onde moro, comecei a participar de grupos onde posso ajudar com oração e ação. Hoje com 60 anos não sou dependente como era do marido e filhas, crio e resolvo meus problemas sozinha. Nestes 4 anos aprendi muito mais que a vida toda. E digo as mulheres que vivem só para a família: nunca é tarde e mudar é preciso.

    • Dialogando says:

      Ficamos muito contentes em contar com o seu relato aqui no Dialogando, Edelzi! Com toda certeza, um belo exemplo de experiência e de uma grande história de vida. Gratidão!

  • Yascara. Ribeiro do Prado says:

    Me ajudem. .perdida sem direção. .vcs são lindas. .muita admiração. ..bj

  • Ivone says:

    Bom dia! Parabéns e obrigada por dividir conosco sua maneira linda de ver a vida.

  • Gilza Trindade says:

    Sua ideia é gratificante para mim quero seguir você

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    José Antonio de Azevedo, parabéns!!!! Acho que encontrei um dos seus livros: “Homem no Mundo.”
    Continue na luta!!!!! Abraço!!!!

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Karin, boa noite!!!
    Perdão, mas acabei rindo da tua reação. Espero que encontres argumentos para mudar teu modo de pensar. Estou terminando uma especialização em Gerontologia. Espero continuar na Universidade. Passa lá no Viva a Velhice. Grande abraço.

  • Aparecida Santos says:

    Parabéns pelo Blog Juraci. Faço um trabalho voluntário com as pessoas da terceira idade. Vamos lutar contra o preconceito. Vida longa a todos nós, com a graça de Deus.

    • Dialogando says:

      Sua atitude é linda e muito importante, Aparecida! Estamos juntos com você!

  • Vilma de andrade pereira says:

    Quero participar, parabéns pela iniciativa, tenho 70 anos e vontade de viver.

  • Osvaldo says:

    Parabéns Juraci, pessoas assim como você nos anima e mostra o quanto é possível acreditar na nossa capacidade de viver e ensinar a ser um belo exemplo de vida e sabedoria

  • Vera says:

    Estou com 64 anos ando um pouco me sentindo carta fora do baralho,

  • Valdete says:

    Tenho mais de 60, adoro dançar (frequento bailes), sou profa aposentada, moro sozinha, sou viúva. Gostaria de conhecer homens e mulheres para bate-papos e passeios. Moro no estado de SP, interior. Gosto muito de viajar tbm para casas de amigos. Escrevam-me. Abços.

    • Dialogando says:

      Não existe idade certa para se manter sempre ativos, apesar de todas as passagens da vida! Que belo exemplo, Valdete!

  • José Antônio de Azevedo says:

    Mesmo sem conhecer seu Blog já percebi que ele será bastante útil para mim. Sou um escritor independente com 5 livros publicados e o 6º no prelo. Comecei a escrever com 65 anos de idade e com 82 ainda continuo na lide literária. Meus temas é justamente a a defesa da Pessoa Idosa, razão porque o seu Blog será útil para mim.

    • Dialogando says:

      Que história bacana, José! Nunca é tarde demais para expressarmos nossas ideias na literatura, não é mesmo? Desejamos tudo de bom!

  • KARim says:

    Tenho 37,e me acho “velha”,fiquei com vergonha.Parabéns!

  • EVA says:

    sinto me orgulhosa por vc rsrsrr quem segura nos mulheres, vc e um exemplo disso 74 anos e esta ai dando uma forca gigante pra veiarada kk incluino eu com meus 61 anos parabens e sucesso na sua empreitada de insentivar e dar o exemplo que idade nao tem nada a ver com dinamismo alegria perseveranca e querer bjss linda desta tua mais nova fa aqui da terra do tio san.

  • Paulo HONORATO De Souxa says:

    Por favor quero participar muito bom

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Boa tarde, agradecida pelo carinho.
    Meus parabéns a todas as pessoas que souberam dar sentido a Vida e dela fazer fonte de saúde, alegria e prazer.
    Espantem a solidão existe inúmeras formas de fazê-lo. procure na sua cidade cursos de arte, de fotografia, artesanato, maracatu, teatro, música, amigos e tantos outros. Aqui no Recife, por exemplo, além da UNATI na Universidade Federal as demais tem grupos os mais diversos. Na Católica destaco três atividades: O Fórum sobre questões do envelhecimento, O cine legalmente idoso e o Momento gerontológico. Realizados uma vez por mês.
    Não alimente a solidão tome iniciativa e ocupe sua mente, Ocupe-se. Um grande abraço.

  • Tarcisio Soares says:

    Da concepção ao nascimento, o melhor, a vida pré-natal; passa pela primeira, segunda e terceira infância tudo é muito encantador; passando pela adolescência e a juventude adulta, tudo e próspero de resoluto com perceptivas que dão colorido à vida. No entanto, já na idade provecta o passado reflete e cobra; impreterível o surgimento das consequências em forma de retorno. Por tudo isso, nomeio pessoas que passam seus sólidos e validos conhecimento dessa idade, ter grandeza de espírito que vai além do altruísmo. è uma pessoas predestinada a fazer bem em forma de retorno por sua vida, talvez, bem resolvida e de qualidade. Parabéns. PAZ & EM!

  • Ivete says:

    A velhice ta na cabeça e na alma , tenho 65 anos , sou medica , e ainda trabalho muito . Creio que essa é a fase de viajar e curtir nao se ater a nada , nao tenho solidao , solidao é um estado de espirito mal resolvido de quem sempre está buscando no outro um complemento , alias , nao tenho problema nenhum em nao fazer nada , nao fazendo nada é só aproveitar a Vida , espero que consiga so passear e parar de trabalhar me movimentar passeando .

  • Veronica Santos says:

    Maravilha meninas!!!
    Tenho 58 anos, faço atividade física, voltei a faculdade, trabalho em dois lugares(plantões) e sou concurseira. Me sinto uma menina. Rsrs

    • Dialogando says:

      Nos sentimos muito felizes em ver todo esse espírito jovem em você, Veronica! Tem todo o nosso apoio! 😃

  • Carla says:

    Fantástico! Adorei e me identifiquei.
    Com os meus 60 anos não desisti de nada

  • MARTA AYRES says:

    Adorei a Juraci.Desejo conhecê-la pessoalmente.Bjs e obrigada.

  • Dinart Luís says:

    Fiz 60 anos agora,o que mais pega é a solidão,espero encontrar uma nova companheira,no mais, tudo bem.Abracos.

    • Dialogando says:

      Desejamos tudo de bom a você, Dinart! Obrigado pelo comentário.

  • Mouna Moura says:

    Acabo de contatar-me com o que, numa passada de olhos, senti NECESSÁRIO. Vou ler, com calma, e então partilharei. CONTINUE…

  • Cenira says:

    Gostaria de fazer parte deste grupo.

  • Nelson says:

    Parabéns. Tenho 76 e não desisto de nada.

  • Fafá says:

    Oi…tenho 60 anos e amo malhar,viajar,barzinho porém sou muito ansiosa.Gostaria de conhecer outras pessoas.Recife PE.Bjs

    • Dialogando says:

      Deu pra ver que você é muito ativa, Fafá! Adoramos sua história. Continue sempre assim! 😉

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Nazareth, o tema “mercado de trabalho” para pessoas acima de 50 anos é deixado de lado pelos formuladores de políticas públicas e pelo próprio mercado. É um tema que merece ser abordado aqui no Dialogando. A dificuldade está em identificar onde colocá-lo: em Sustentabilidade, Inovação, Entretenimento, Educação, Comportamento ou Segurança? Afinal é uma realidade Sistêmica. Mesmo assim parece-me que Educação seja um bom começo.

    • Dialogando says:

      Obrigado pelas sugestões, meninas, essa tema é muito importante! Talvez seja muito pertinente trazer esse assunto para o pilar de “Inovação” também. 😉

  • Joana D Arc De Araujot says:

    Tenho 64 anos estou gostando muito de fazer algo que nunca fez na vida fazer academia dentro de todos os limite isso que aconteceu esta sendo muito bom para a minha saúde e para a minha cabeça

    • Dialogando says:

      Estabelecer uma rotina de exercícios para o corpo e a mente é muito importante. Ficamos felizes em saber disso, Joana!

  • Nazareth says:

    Estou com 60 anos.Gostei muito do seu comentário, mais o que me mais indignada na terceira idade é não conseguir voltar ao mercado de trabalho. Bjs

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Marili e Maria Geralda, o que menos importa é a idade cronológica. A melhor decisão que tomei foi voltar para a Universidade. Além do aprendizado, ambiente diversificado e novas amizades abriram-se janelas de oportunidade que jamais imaginei. Estar em atividade, sempre. Ficar em casa esperando por milagre, jamais. A longevidade reafirma que a responsabilidade da construção do nosso curso de vida é exclusivamente pessoal e intransferível.

  • Neuza says:

    Oi querida quero fazer parte .Tenho 81 anos e continuo ativa . Abraço

  • Marili says:

    Ótima conteúdo, tenho 55 anos e sinto que precisamos contar com pessoas como a Juraci para trocas de experiências, obrigada pela sua iniciativa, Deus abençoe !!!

  • Maria geralda de azevedo says:

    Estou chegando aos 60 e gostaria de começar a asimilar essa nova realidade que se apresenta

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Boa noite, Lucia.
    Caso você more em Recife, fica fácil e será um prazer conhecê-la. Um convite para você: visite o Blog Viva a Velhice que está em http://www.vivaavelhice.com.br
    Abraço.

  • Carmem says:

    Assisti o vídeo e gostei muito estou admirando muito seu trabalho . Parabéns

    • Dialogando says:

      Obrigado pelo carinho, Carmem! Ficamos muito felizes com os comentários dos nossos internautas.

  • Lúcia Moreira says:

    Muito bom mesmo, gostaria de fazer parte

  • Lúcia says:

    Gostaria de conhece-la pessoalmente. Será um imenso prazer.

  • Cleuza Leite Cunha says:

    Maravilhoso envelhecer com dignidade,valoriza é viver a plenitude da vida. Adorei

  • Celia de Fatima says:

    gostaria de conhecer melhor obrigado

  • Ana Maria says:

    Gostei e quero receber sempre. Hoje com 74 anos gosto muito de ler assuntos a respeito “do envelhecer”.

  • Sidonis says:

    Fanta2stico me indentifiquei grande abraço

    • Dialogando says:

      É uma grande felicidade para nós saber disso, Sidonis. Abraço!

  • dUlcinea de macedo viegas says:

    “Bompordimai”

  • dUlcinea de macedo viegas says:

    adorei quero participar

  • Marcos says:

    Muito legal essa blogueira! É um exemplo e uma referência sobre esse processo de envelhecer com atenção e intensidade. Gostaria de estar sempre em contato. Parabéns!

    • Dialogando says:

      Adoramos seu comentário, Marcos! Será ótimo ter você aqui no Dialogando mais vezes. <3

  • Veronica Ribeiro says:

    Fabulosa esta experiencia.Conheço a vida dessa ativista .

  • Rute Maria chaves says:

    Muito bom conteúdo, desmistificando a postura que devemos ter na velhice. A Juraci representa mesmo a maneira como devemos ser na velhice. Sempre dispostas a aprender algo.

  • Juraci Vieira Gutierres says:

    Fiquei emocionada, agradecida e fortalecida. Confiante para continuar no “ativismo” do aprender a envelhecer como novo paradigma do processo do envelhecimento.
    Um afetuoso abraço para a equipe que recebi para essa agradável conversa: Ricardo, Dirceu, Samuel, Felipe e Oséias.

Artigos relacionados