Segurança
15/10/2018 4 min

Tempo de leitura

Como lidar com volumes gigantes de e-mails, posts e recados?

Plataformas e serviços ajudam a selecionar mensagens importantes e contribuem para o controle dos dados recebidos

O uso de diferentes aplicativos de comunicação digital produz uma quantidade crescente de mensagens e dados – muitas vezes difícil de gerenciar. Para especialistas em tecnologia, é possível lançar mão de ferramentas digitais – e até mesmo legais – para lidar com essa montanha de e-mails, recados, postagens e suas notificações.

“Estamos dependentes desse enorme volume de dados e não há caminho de volta. Mas deve crescer também a quantidade de serviços mais inteligentes para lidar com eles”, argumentou Martha Gabriel, expert em tecnologias digitais, durante o lançamento do Manifesto por Um Novo Pacto Digital, documento elaborado pela Telefônica com propostas para lidar com a digitalização das atividades humanas na sociedade contemporânea.

Na opinião de Martha, usuários de serviços de troca de mensagens digitais tendem a ficar sobrecarregados quando tentam dar conta do recado sem auxílio.

“Quem não se instrumentaliza fica saturado. Mas usuários que adotam as ferramentas adequadas não abandonam dados que possam ser valiosos – no lugar disso, criam inteligência para explorar as informações. O cérebro humano não consegue competir com a tecnologia”, acrescentou.

Conforme apontou Martha, há plataformas e serviços disponíveis que ajudam a selecionar mensagens importantes e contribuem para o controle de todos os dados recebidos.

“Todos os sistemas antispam já aplicam filtros que nem conhecemos. O Google, por exemplo, possibilita autorrespostas que facilitam muito a vida cotidiana”, exemplificou.

Para Ronaldo Lemos, advogado e professor especializado em tecnologia, as ferramentas de Inteligência Artificial têm eliminado trabalhos repetitivos e poderão, inclusive, desempenhar tarefas cognitivas repetitivas. “E-mails são sempre um problema, pois recebemos muitos e, quando os respondemos, geramos mais e-mails. Se a Inteligência Artificial ajudar a respondê-los, o controle será muito mais eficiente”, afirmou.

Conforme explica Rodrigo Nejm, diretor da SaferNet Brasil, também é importante lidar com as fontes de mensagens indesejadas. “A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, aprovada em julho, protege as pessoas de mensagens indesejadas. Se você fez uma compra uma única vez em uma loja, pediram que você preenchesse um cadastro enorme e você passou a receber dezenas de e-mails, você tem o direito de controlar seu cadastro, pedir para se descadastrar e, em alguns casos, pode solicitar a remoção de suas informações do banco de dados da empresa”, aconselha Nejm.

Em redes sociais, aplicativos de mensagens e servidores de e-mails, é importante bloquear remetentes que enviam mensagens indesejadas e até mesmo denunciá-los, se for possível identificá-los como robôs, orienta Nejm.

https://dialogando.com.br/vamos-pensar-uma-lei-de-protecao-de-dados/

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados