Educação
30/06/2016 1 min de leitura

Tempo de leitura

Escolas sem muros

8 exemplos bem sucedidos da parceria tecnologia x educação.

Você pode até achar que não, mas a tecnologia está possibilitando uma infinidade de avanços e conquistas para estudantes do mundo todo. O ensino não está mais restrito nem a um lugar, nem a uma faixa etária. Uma pessoa de qualquer idade, em qualquer cidade do planeta, pode “frequentar” cursos preparados por grandes universidades do mundo, inclusive as brasileiras. Segue abaixo uma lista de 8 fatos curiosos sobre a parceria da tecnologia com a educação

1. De acordo com a Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), mais de 30% das escolas privadas do Brasil já utilizam tablets em sala de aula.

2. Em 2015, três dos maiores sites de ensino à distância no mundo (Coursera, Udacity e edX), se aproximaram, juntos, da marca de 25 milhões de alunos registrados de todo o mundo.

3. Estudo do Coursera com a Universidade da Pennsylvania e a Universidade de Washington divulgado em 2015 sobre ensino online mostra que, globalmente, 72% dos alunos registrados relataram benefícios na carreira profissional, e 61% no nível educacional. Esses números são ainda mais relevantes para o Brasil. Entre os estudantes do país, os dados chegam a 78% e 81%, respectivamente.

4. Segundo a ABED – Associação Brasileira de Educação à distância – mais de 6 milhões de pessoas já estudam a distancia no Brasil, entre cursos formais e informais.

5. Segundo reportagem da Education Week, escolas públicas dos Estados Unidos já oferecem um computador para cada grupo de cinco alunos, e gastam anualmente mais de US$3 bilhões com conteúdos digitais.

6. A empresa de pesquisa e análise MarketsandMarkets afirmou que o tamanho dos mercados globais de Tecnologia na Educação e de Salas de Aula Inteligentes devem passar de US$43,27 bi em 2015 para US$93,76 bi em 2020.

7. Pesquisa realizada pela faculdade de medicina da University of California Irvine mostrou que alunos equipados com iPads conseguiram notas 23% maiores nos exames nacionais em relação aos colegas de anos anteriores que não tiveram acesso a esse equipamento.

8. Pesquisa realizada em Auburn, Maine (EUA) mostrou que alunos do jardim da infância que usavam iPads tiveram melhores desempenhos em alfabetização do que aqueles que não usavam o equipamento.

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário

Artigos relacionados