Educação
19/06/2018 3 min

Tempo de leitura

Tecnologia e escola: quais são os desafios atuais?

Um panorama sobre a escola hoje e todo seu potencial de transformação

Assim como os diversos aspectos da vida hoje em dia, a escola também é muito afetada pelos avanços da tecnologia. De início, é importante não perder de vista que o acesso à tecnologia ainda não é homogêneo e democrático, principalmente em um país continental como o Brasil: existem muitas diferenças entre as áreas urbanas e as rurais, centros urbanos e interior.

Segundo a Pesquisa sobre o Uso da Internet por Crianças e Adolescentes no Brasil 2016, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação, 85% dos alunos são usuários de internet e 77% aponta o celular como principal meio de acesso. A pesquisa também realça que 60% das escolas particulares e 51% das públicas usam o celular para atividades escolares e apenas 10% delas tem Wi-Fi com uso liberado para todos.

Ainda assim, os alunos hoje têm acesso a mais informação, o que nos leva a um segundo desafio: abundância de conteúdo não resulta diretamente em mais conhecimento. “Não podemos confundir a disponibilidade de informação com a capacidade de um pensamento crítico”, diz o diretor de educação da Safernet, Rodrigo Nejm. Ele explica que o fato de mesmo sendo “nativos digitais”, os alunos sabem explorar todo o potencial das tecnologias. A escola ocupa o espaço de mediadora da situação.

Como isso é possível? “Não é só transformar o livro de papel em livro digital e sim explorar como essa tecnologiapode transformar o processo de ensino e aprendizagem”, diz Rodrigo. E uma das grandes vantagens datecnologia é colocar o aluno centro desse processo, como agente, como parte responsável sobre sua formação.

Além disso, a tecnologiapermite que o aprendizado seja cada vez mais customizado para as necessidades do aluno. “Ao invés de preparar uma aula para uma turma de 30 40 alunos, você consegue preparar atividades adaptadas para as carências e os avanços de cada aluno, individualmente”, diz o diretor da Safernet.

No entanto, essa customização exige equilíbrio para dar os resultados esperados, já que a escola exerce um importante papel de socialização e formação de cidadãos: “A escola ainda é um lugar importante de encontro, de entrar em contato com pessoas de culturas diferentes, de famílias diferentes e isso é muito enriquecedor”, afirma Rodrigo.

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados