Inovação
31/10/2018 3 min

Tempo de leitura

Madri aposta na inovação para ser a capital da economia criativa

Cidade desenvolve programas para potencializar enfoque inovador da região e se tornou um dos principais berços de startups da Europa

Com mil anos de história, Madri está remodelando seu ecossistema de inovação, atraindo investimentos, capital intelectual e usando a tecnologia para posicionar-se como capital mundial da economia criativa. Centenas de jovens, em parceria com espaços públicos e privados voltados a apoiar ideias inovadoras, estão transformando a capital da Espanha em um dos principais berços de startups, viveiros, incubadoras e aceleradoras da Europa.

Esses empreendedores vivenciam um ambiente de retomada econômica pós-crise, mas caminham em terra fértil quando o tema é inovação e empreendedorismo. Além dos diversos programas governamentais e eventos especializados que buscam potencializar o enfoque inovador da região, contam com o apoio municipal por meio de projetos como o Madrid Emprende, criado para fomentar o espirito empreendedor da cidade, ou iniciativas do setor particular, como a academia Wayra, inaugurada pela Telefônica para apoiar startups espanholas.

Todo esse esforço realizado por Madri para abraçar a economia criativa e assim tornar-se referência no mercado de inovação é retratado na indicação da cidade como candidata à Capital Europeia da Inovação em 2018 pelo evento Web Summit, que será realizado em Lisboa no próximo mês de novembro. Barcelona foi a primeira cidade a ostentar o título, seguida por Amsterdam (2016) e Paris (2017), com quem Madri mantém contato permanente com o objetivo de estreitar a colaboração entre os viveiros La Nave e Station F, atualmente o maior campus europeu de startups, por onde já passaram mais de 1 milhão de empresas.

Segundo o mais recente estudo realizado pela plataforma EU-Startups, responsável por detalhar anualmente um ranking sobre as cidades mais atrativas para se empreender na Europa, Madri é a sexta melhor cidade na União Europeia para se criar uma startup, principalmente se estiver relacionada com o comércio on-line.

Com a saída da Inglaterra da União Europeia, as chances de Madri subir neste ranking são altas, já que não faltam exemplos de sucesso de startups nascidas na capital espanhola. Cabify, versão espanhola do Uber, teve investimento de US$ 160 milhões no ano passado, segundo o comunicado South Summit 2017, e hoje está presente em mais de 11 países, incluindo oito cidades do Brasil. Emov, empresa madrilenha de carros compartilhados com frota 100% elétrica, possui 180 mil usuários registrados na capital espanhola e em Lisboa, segundo a companhia.

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados