Educação
13/06/2018 4 min

Tempo de leitura

Novas gerações demandam tecnologia para melhor aprendizado

Estudos mostram que os jovens desejam a integração de recursos digitais à rotina escolar, mas é preciso capacitar os professores para que isso aconteça

A internet já está no dia a dia dos alunos. Pesquisada Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais aponta que 70% dos jovens brasileiros usam a rede e seus conteúdos como apoio ao estudo. Para as novas gerações, as redes sociais, os games, os aplicativos, a robótica e as ferramentas de busca online são recursos que poderiam incrementar o aprendizado, em linha com um ambiente conectado que para eles é natural, como apontou o levantamento Nossa Escola em Reconstrução, do Instituto Inspirare/Porvir. Mais do que acesso a infraestrutura digital, para atender essa expectativa é preciso que os professores não só compartilhem dessa visão, mas sejam capacitados nas metodologias e recursos inovadores.

Estudo lançado pelo movimento Todos Pela Educação em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Instituto Natura, Itaú BBA e Samsung, revelou que 54% dos 4 mil professores da rede pública consultados em todo o Brasil desejam usar mais tecnologias digitais tanto nas tarefas administrativas como no ensino, sendo que 55% destacaram já ser usuário regular. As principais aplicações são para apresentar informações em classe (46%) pelo menos uma vez por semana e fazer avaliação dos alunos (44%).

Os docentes acreditam ainda que há um enorme potencial pedagógico a ser explorado por meio das inovações, sendo que para 34% o principal impacto positivo é a maior motivação dos estudantes e para 11% a possibilidade de melhoria no desempenho escolar é o fator mais relevante. 96% dos professores concordam que, com o uso da tecnologia digital, suas habilidades como tutor se ampliam, 94% que permite incorporar novos métodos de trabalho e 88% que estimula a colaboração os colegas.

Barreiras como pouca disponibilidade de equipamentos e velocidade insuficiente de internet ainda precisam ser superadas, mas as lacunas na capacitação aparecem como um importante obstáculo para que o aprendizado digital chegue aos alunos. 57% dos professores que nunca usam recursos tecnológicos registram a falta de oportunidades de formação específica como principal razão para não adotar os avanços. Do universo de entrevistados, apenas 59% já fizeram algum tipo de curso, patamar que é ainda mais restrito quando se considera ferramentas mais complexas, chegando a 28% no caso de softwares e games de educaçãoe 18% para o desenvolvimento de aplicativos.

Para Olavo Nogueira Filho, gerente de políticas educacionais do movimento Todos Pela Educação, a pesquisa traz informações importantes para subsidiar governos, secretarias de educação, escolas, terceiro setor e empresas na busca de soluções para integrar a tecnologia digital ao dia a dia da escola. “Identificamos que, além dos desafios de infraestrutura já conhecidos, há três principais caminhos para este avanço: a ampliação e a melhora da oferta de formação e apoio específico, a apresentação de propostas que ajudem a rotina de trabalho do professor e um melhor entendimento pelos docentes sobre o potencial de impacto pedagógico da tecnologia”, conclui.

 

Conheça a Pesquisa

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =

Artigos relacionados