Inovação
29/01/2019 3 min

Tempo de leitura

O mundo pede inovação. E você, é criativo?

Inovação e criatividade andam juntas. Saiba como o homem usou a criatividade para romper barreiras e conquistar melhorias

Por Luis Rasquilha*

A inovação é considerado o processo mais antigo enquanto extensão da criatividade humana. Na história observam-se exemplos claros de que a inovação é parte integrante da experiência humana desde os seus primórdios.

A inovação centra-se no desenvolvimento de processos, produtos, serviços ou soluções, traduzindo-se na atribuição de valor acrescentado.

A inovação é acima de tudo um processo de melhoria. Melhoria através de atos de criação, colaboração ou difusão, devendo potenciar a mutação das soluções de forma a melhorar o desempenho e o crescimento das empresas.

Podemos classificar a inovação em três grandes grupos, seguindo a linha de pensamento de Harvard:

  1. Incremental Pontual: Inovação de desenvolvimento assente nas alterações relativamente menores nos produtos ou serviços já existentes, constituindo-se como alavanca para a posição dominante dos líderes dessa indústria.
  2. Incremental Permanente: Inovação onde a base não muda, mas desenvolve de forma contínua evoluções que têm como objetivo criar novas oportunidades de negócio em mercados, ou vantagens competitivas. Permite alavancar as competências e capacidades ainda que assentes numa base já existente sendo realizada de forma permanente e constante.
  3. Disruptiva: Inovação assente em novas pesquisas e em novos paradigmas e descobertas, dando lugar à descoberta de novos mercados e novas aplicações. É a base para o surgimento de novas empresas no mercado ou para a redefinição de indústrias problemáticas.

Definimos Inovação como Ideias Novas em Ação, numa alusão clara de que inovação significa a produção de algo relevante que agregue valor e seja implementável.

Mais do que tecnologias ou produtos a inovação é uma disciplina empresarial com a capacidade de transformar o ecossistema e os negócios. Não sendo propriedade de um departamento ou um único profissional ela é responsabilidade de todos quantos coabitam o sistema empresarial independente de função hierárquica, antiguidade ou peso na empresa.

* Luis Rasquilha: CEO da Inova Consulting e da Inova Business School. Professor da FIA e da Fundação Dom Cabral. Colunista da Rádio CBN e Membro Conselheiro do G100 Brasil. Um dos 50 profissionais que todo o mundo deve seguir, segundo a Gama Academy.

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

Artigos relacionados