Segurança
03/08/2018 4 min

Tempo de leitura

Olho vivo: passo a passo para identificar fake news

Dicas simples para não ser enganado e nem repassar as pegadinhas virtuais

Pesquisa da BBC com 16 mil pessoas em 18 países revelou que o Brasil é o mais preocupado em conseguir separar notícias falsas de verdadeiras, com 92% dos entrevistados apontando ter receio de ser enganado. Apesar do ritmo intenso e acelerado do mundo conectado, em que recebemos e passamos para frente todo tipo de informação centenas de vezes em um dia, algumas dicas podem ajudar a evitar as pegadinhas virtuais.

A International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA), organização global que representa os interesses dos serviços de informações e seus usuários em mais de 140 países, resumiu em oito passos os cuidados básicos para avaliar se uma notícia é fato ou fraude – e estimula a todos a compartilhar, imprimir e divulgar estas diretrizes. A meta da entidade é promover e defender cada vez mais o pensamento crítico, considerado uma habilidade essencial para navegar na sociedade da informação.

Quer saber mais? Acesse Pesquisa da BBC.

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

33 Comentários

  • VIVIANE says:

    Muito bom

  • José Valter Grande says:

    Caros internautas, temos no Brasil uma variedade muito grande de meios de comunicação, o watts sap se tornou o mais popular, e temos também uma grande variedade de usuários, 90% de pessoas sem muito conhecimento, avós, tios,tias, e outros, que repassam tudo que recebem. Temos obrigação de ajudá-los, alertá-los, pois está chegando às eleições e eles acreditam em tudo e repassam.
    A quantidade de Fake que vai chegar será enorme, políticos desonestos fabricaram enxurradas de Fake contra os honestos.
    Se tivermos boa vontade ajudando-os e consultando em sites sérios como este, vamos mudar este Brasil.
    ( E que assim seja)
    Obs: o Watts sap é um local onde se prolifera a fofoca, numa velocidade estrondosa. E já houve guerras causadas por fofoca, nos conta a história da humanidade.

  • antonio says:

    Creio que o mais importante é não repassar qualquer notícia, pra isso existe sites com credibilidade, jornais, rádio e televisão, onde os informantes são imediatamente identificados.

  • pedro dias says:

    Oi gente gostei muito do seu website,vou acompanhar mais vezes as novidades. Abraços

    • Dialogando says:

      Que legal, Pedro! Agradecemos seu comentário. Esperamos que aproveite as outras matérias do nosso portal!

  • Roberto Franklin says:

    Isso é ainda mais complexo.
    Temos muitos “especialistas”, “economistas” e “cientistas políticos” conhecidos. E esses estão na mídia comum, falando o que suas gordas contas-corrente preceituam. Pois se assim fizerem, estas contas são acrescidas de uma gordura mórbida.
    O fato de ter ou não credibilidade, depende daquilo que se quer defender (todos têm o seu ângulo certo para olhar através de um prisma). Logo o julgamento de credibilidade é subjetivo.
    Tenho um colega que ouviu umas verdades de uma jornalista (minha opinião) que iam contra o seu pensamento. Mas essa jamais esteve em rede nacional falando ao público. Este colega a descreditou dizendo “essa mulher não merece ser ouvida.”
    Logo, o norte está dado. Mas sempre teremos que fazer correções.

  • Luiz Gonzaga Lima says:

    Experimente o site boatos.org

  • jose carlos says:

    Assim como tentamos ensinar as pessoas a não crer nem repassar as chamadas “fake news”, deveríamos. igualmente, tentar sensibilizar aos que publicam as notícias falsas de seu potencial destrutivo e caótico, posto que, afinal, suas atitudes não passam de uma falha grosseira de educação e caráter. Combater a fonte é importantíssimo.

  • Raquel says:

    Interessante essa matéria,pois é muito ruim saber depois que você contribuiu com um boato falso.
    Agora quanto a mega sena eu tenho dúvidas, pq tudo que políticos envolvidos tem roubo sacanagem do mais alto calibre contra o povo,e os jogos da caixa é uma forma de iludir o povo roubando de pouquinho em pouquinho sem que o povo sinta muito peso no bolso que é pior com a permissão do próprio.
    Infelizmente no Brasil tirar o máximo de dinheiro da população espremer o máximo até à última gota se tornou profissão de políticos por isso que eu penso que no caso da mega sena não é falso.
    Tristeza desse nosso Brasil!

  • Esequiel says:

    A midia alternativa e mt importante, e esta sendo importante, para que o povo possa sair da mesmice da mídia tradicional, que usa seus telejornais para manipular a população , de acordo com seus interesses.

    • Dialogando says:

      A mídia alternativa ganhou um espaço muito importante nos últimos anos, não é mesmo Esequiel? Devemos estar sempre atentos a ela também na hora de checar informações!

  • Carlos Souza says:

    Vocês são fake news!

  • Arlete Guimaraes says:

    Como consigo traduzir as dicas? Não tem a opção.

  • Fabricio says:

    Queria saber mais sobre fakenews

    • Dialogando says:

      Fabricio, publicamos aqui no site uma ótima matéria contextualizando toda a problemática das notícias falsas. Acessa ela por meio deste link.

  • Jose Carlos Fontolan says:

    Uai, vocês mesmo sugerem que se faça uma busca pelo ator da reportagem e não publicam o nome ou nomes dos atores? Tô fora.

  • carlos roberto cursino says:

    Realmente é muito importante,que nós usuários nas Redes Sociais,venhamos filtrar uma informação quando ela parecer
    sensacionalista e duvidosa,afim que não sejamos portadores de envio de mensagem que poderiam gerar
    desconforto,medo,pavor e tumulto,pois este tipo de divulgação cairia como uma Bomba!,gerando panico de dimensões assustadoras,que poderiam ficar fora de controle.”Para que uma Àrvore cresça e se desenvolva,ela só precisa de uma semente”.

  • Antônio Nunes Silva says:

    Eu acho com a velocidade da tecnologia tem que aver segurança aver mais filtragem, para amenizar eces tipo problemas

    • Dialogando says:

      Muito bem pontuado, Antônio. Às vezes a tecnologia avança numa velocidade maior do que nossa capacidade de pensar em suas implicações sociais.

  • Hugo joni lamb says:

    Antes de postarmos algo é interessante passarmos pelos 3 filtros:VERDADE, BONDADE E UTILIDADE..Se não temos certeza de que a noticia é verdadeira, se não sabemos se ela vai ser boa para alguem e se duvidamos de sua utilidade para os outros, NÃO devemos postá-la… Abraços

    • Dialogando says:

      E mais importante ainda é realizar a checagem de informações nas notícias, Hugo! 😉

  • Afonso says:

    Muito bom saber como identificar notícias falsas!

  • Gláucio de Omulu says:

    Gostei

  • ANA PAULA FERREIRA FELIX says:

    Boa tarde, vcs não esqueceram de creditar quem ESCREVEU o texto?

Artigos relacionados