Inovação
18/01/2019 8 min

Tempo de leitura

Volta às aulas: como aliar tecnologia e estudo

Tecnologia e inovação levam novas formas de estudo para a sala de aula

Com o ritmo acelerado da invasão tecnológica no universo dos jovens, a sala de aula não ficou imune. Aplicativos, séries e jogos viraram instrumentos para ampliar o saber e estimular novas formas de estudo. O WhatsApp, por exemplo, deixou de ser apenas uma rede social para recados da galera e tem sido usado como ferramenta para a interação da turma, por causa da facilidade para trocar informações, passar recados sobre trabalhos e provas e, principalmente, tirar dúvidas sobre matérias entre os estudantes e até professores.

Se nas férias a maratona é de séries e jogos, a saga pode continuar na sala de aula. A plataforma mais famosa do mundo, a Netflix, tem um site altamente atualizado e rico em conteúdos para educação. O catálogo contém grande número de documentários científicos que se encaixam em diversas matérias. O site é bem simples. Basta fazer o cadastro e pode usar ilimitadamente durante o mês. A assinatura tem 30 dias grátis e a partir do segundo mês tem vários pacotes, com preço mínimo de R$ 22,90.

Para maior integração da meninada, com o Google Sala de Aula dá para criar turmas ou participar de uma. Basta fazer o cadastro com a conta do Google e logo na primeira aba, aparece o ícone “Turmas”. Para participar é pedido ao usuário o código da turma que quer entrar (qualquer integrante do grupo pode passar). Na segunda opção basta criar o nome, a seção, sala e a disciplina para o grupo novo. Após esse passo, adiciona os alunos através dos emails. Dentro do app pode criar atividades e escrever recados no mural. Quem participa recebe uma notificação a cada nova atualização feita dentro da plataforma.

As plataformas digitais, como o YouTube, são sucesso garantido entre os jovens e usar a ferramenta mesclada com a metodologia de ensino pode ser uma das formas de facilitar o aprendizado. O professor de inglês João Oliveira testou e viu que essa é uma forma de atrair a geração Z (idades entre 15 e 20 anos). “Comecei a usar vídeos de temas que eles gostam e inserir com o método da escola. Eles adoraram, saíram falando e ainda me trouxeram mais ideias para as próximas aulas”, conta.

Mas se a hora é de treinar para aprender outra língua, o aplicativo Duolingo é disparado o mais indicado e funciona tanto para quem já é fluente, como para quem ainda está começando aprender. Por meio de muita imagem e áudio, o app ajuda a treinar a leitura, a ouvir e também a escrever. Está disponível para Android e iOs gratuitamente e o cadastro é feito de forma simples e rápida. Após se cadastrar, o usuário escolhe que língua quer treinar: inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e até esperanto! Depois, é só partir para as atividades.

Para quem não consegue manter o foco e a concentração na hora do estudo e desvia a atenção, checando o celular o tempo todo, foi criado o Forest. “Mantenha o foco” é o slogan do aplicativo que desafia você em um jogo. Quando você se cadastra e faz o passo a passo, começa uma sessão de foco. A partir daí o desafio é não sair da tela do aplicativo. Quanto mais tempo você ficar no app, mais você ganha sementes para plantar árvores e formar uma floresta. Se você conseguir, significa que gastou mais seu tempo com estudos do que com redes sociais ou jogos, pois quando você sai do aplicativo e usa o celular para navegar em outras páginas, as árvores murcham. Quanto mais sessões de foco conseguir completar com sucesso, mais densa fica a floresta e mais pontos você ganha. Uma parceria do app com a organização Trees for the Future possibilita a troca dos pontos por árvores de verdade. Você estuda mais e ainda ajuda a natureza. O app está disponível gratuitamente para Android e iOS.

Vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)? O Stood disponibiliza videoaulas divididos por matérias (física, matemática, português, por exemplo). Os vídeos mostram a correção e resoluções dos exercícios das provas anteriores. Disponível gratuitamente para os dois sistemas operacionais, o cadastro no app é bem rápido e você consegue usar o seu login do Facebook para ficar ativo.

O site da Fundação Telefônica Vivo é uma outra fonte de informação para quem estuda na internet. Dentro da plataforma é possível encontrar diversos artigos que dão dicas de como caminhar para uma educação inclusiva no meio digital.

Mas se a pedida é estudar com amigos, o Perguntados torna o momento mais divertido. O jogo funciona da seguinte maneira: uma roleta virtual escolhe o assunto e você responde a um questionário sobre história, geografia, esportes, entretenimento, arte e ciência. Você aprende enquanto se diverte e pode ainda desafiar seus amigos e descobrir quem sabe mais! Para vencer, um dos oponentes deve obter todos os seis personagens que representam cada categoria de perguntas. Além do celular, pode ser jogado também na web, pelo Facebook. É gratuito para Android e iOS e tem mais de 20 idiomas disponíveis para jogar.

Agora não tem mais desculpa, porque tem #AplicativoNaMão pra tudo!

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados