sindrome-de-burnout sindrome-de-burnout

Síndrome De Burnout: a tecnologia no tratamento da exaustão profissional

Síndrome De Burnout: a tecnologia no tratamento da exaustão profissional

A síndrome de Burnout, conhecida por caracterizar o esgotamento profissional, é marcada por sintomas como cansaço físico e mental, exaustão e ansiedade.

Para falar melhor sobre isso, nós conversamos com dois especialistas: a Dra. Maria Cristina Ferrari, Psiquiatra na Faculdade de Medicina da USP, e Daniel Luca Dassan, professor de Psicologia da Universidade Anhembi Morumbi.

O que é a Síndrome de Burnout?

A síndrome de Burnout ficou conhecida apenas há alguns anos, apesar de ter sido caracterizada como um distúrbio psíquico em 1974 pelo psicanalista Herbert J. Freudenberger. Segundo a Dra. Maria Cristina, a Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico caracterizado por estresse e um estado de tensão provocado por condições desgastantes no ambiente de trabalho.

O professor Daniel explica alguns fatores que contribuem para o desenvolvimento da síndrome. “A presença de uma alta carga de trabalho contribui para o Burnout, mas cabe esclarecer que essa carga pode ser qualitativa ou quantitativa. Isto é, pode se ter, por exemplo, uma quantidade exagerada de tarefas a serem realizadas no dia a dia, demandando um ritmo acelerado, ou se ter poucas tarefas, mas que exijam bastante da concentração, emoção e memória. ”, comenta.

Situações de grandes mudanças que geram um alto nível de estresse e insegurança também são agravantes para a exaustão profissional. Ele também pontua que o Burnout é a síndrome desenvolvida após o processo de contínuos desgastes que levam o trabalhador à exaustão. “Não é uma decorrência de um fato pontual. ”

Como prevenir a Síndrome de Burnout?

Buscar um tratamento com psicólogo ou psiquiatra é o primeiro passo para o tratamento de Burnout. Porém, promover ações no cotidiano que ajudem a lidar com o estresse e a tensão no ambiente de trabalho são extremamente necessários.

De acordo com a Dra. Maria Cristina, diminuir o ritmo e manter uma rotina com atividades de lazer pode ajudar – e muito, no tratamento da síndrome. “Diminuir o ritmo profissional, quando possível. Manter atividades de lazer que tragam prazer, contatos familiares e sociais. Também aconselho aumentar as atividades físicas. ”, recomenda.

O professor Dassan também indica que a organização no ambiente de trabalho é essencial. “A prevenção deve ocorrer no âmbito da organização do trabalho, evitando ou diminuindo as altas cargas (qualitativas e quantitativas) de trabalho, possibilitando maior autonomia por parte dos trabalhadores na realização de suas tarefas e atividades”, comenta e finaliza: “Espaços de trocas e diálogo entre colegas de trabalho sobre suas atividades podem cumprir um papel importante de fortalecimento frente a realidade laboral. ”

5 aplicativos para uma rotina mais equilibrada

Além do acompanhamento profissional e o estabelecimento de uma rotina mais saudável, existem alguns aplicativos que podem ajudar quem precisa desacelerar um pouco e relaxar. Confira nossa lista:

Vivo Meditação

Com o objetivo de ajudar os usuários a aliviar stress, dormir bem, melhorar a concentração e diminuir a ansiedade, o app estimula o foco e equilíbrio na rotina. Os recursos de meditação guiada e trilhas sonoras relaxantes ajudam usuários de todas as idades a desacelerar e relaxar! Disponível para Android e iOS, o aplicativo oferece dois tipos de assinatura: semanal, por R$ 4,99, ou mensal, por R$ 15,90.

Wunderlist

Voltado para a organização pessoal, o aplicativo permite que o usuário crie listas para vários tipos de tarefa cotidiana. Desde lembretes para tarefas em casa, até notificações para não perder reuniões importantes. Nas anotações, basta colocar o prazo de conclusão da tarefa e um alarme para ser avisado quando o prazo estiver chegando ao fim. Disponível gratuitamente para Android, iOS, Windows e Kindle.

Querida Ansiedade

Criado pela psicóloga Camila Wolf, o aplicativo é ideal para quem quer se conhecer melhor e descobrir como lidar melhor com a ansiedade, um dos sintomas indicativos do Burnout. O app oferece dicas para melhorar a educação emocional, ferramentas para controlar a ansiedade (meditações e escrita terapêutica) e vídeos da própria Camila falando sobre o assunto e tirando dúvidas sobre ansiedade. Disponível gratuitamente para Android e iOS.

Google Fit

Criado para estimular uma rotina mais saudável, o aplicativo oferece varias opções de exercícios físicos para melhorar a saúde. Também permite que o usuário monitore o próprio treino por smartphone ou smartwatch, registra a rotina de exercícios e faz recomendações personalizadas do treinamento ideal para cada tipo de pessoa.  Disponível gratuitamente para Android e iOS.

Be Okay

Desenvolvido por três estudantes da PUC-Rio, o aplicativo pode ajudar pessoas durante crises de pânico e ansiedade. Ao propor exercícios de relaxamento e respiração, também é possível manter registros de ansiedade e crises de pânico para lidar melhor em outros casos. Disponível gratuitamente para Android e iOS.

Ter uma rotina mais tranquila e equilibrada podem ser boas maneiras de controlar a tensão, sem se sobrecarregar. Porém, lembre-se de que é essencial procurar ajuda profissional caso você identifique algum desses sintomas. Você já conhecia esses apps? Conte para gente nos comentários!

Fonte: Dialogando - Síndrome De Burnout: a tecnologia no tratamento da exaustão profissional (2019)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Síndrome De Burnout: a tecnologia no tratamento da exaustão profissional 2019-11-07 19:06:51
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)