games-piratas-prejuizos-podem-acabar-com-a-brincadeira

Games piratas: prejuízos podem acabar com a brincadeira

Games piratas: prejuízos podem acabar com a brincadeira

Você acha que o preço cobrado por um game original é muito caro? Então pense de novo. Quanto vale seu computador, seu console, seu celular e todos os seus dados sensíveis como senhas e informações bancárias?

Pois é isso que você pode acabar pagando ao baixar um jogo pirata. Levantamento realizado pela AVG revelou que 90% dos arquivos falsificados disponíveis em sites alternativos ou torrentes estão infectados com vírus e todo tipo de software malicioso.

“Quando o usuário opta por acessar um jogo pirata, a primeira questão é que está sonegando os direitos autorais devido aos criadores e desenvolvedores, incorrendo em uma prática ilegal e prejudicando o mercado como um todo”, destaca Rodrigo Nejm, diretor de educação da ONG SaferNet.

“E há um risco de segurança evidente, porque esses sites não têm uma verificação oficial, fazendo com que o usuário fique vulnerável a todo tipo de ataque e danos, desde malwares e spywares que danificam permanentemente os consoles e demais equipamentos, até programas que possibilitam aos criminosos roubar dados sigilosos”, diz.

Para quem joga alguns dos mais concorridos games multiplayers como World of Warcraft, League of Legends e Runescape, as armadilhas estão nos acessórios, habilidades, vestimentas e todo tipo de recurso adicional que é vendido à parte para turbinar o desempenho.

Na ânsia de acelerar esse desenvolvimento sem gastar muito, os usuários acabam recorrendo a versões pirateadas que, muitas vezes, dão acesso à conta aos cibercriminosos.

O gamer pode acabar perdendo os itens originais adquiridos oficialmente, senhas e ter até mesmo seu perfil vendido, já que personagens de níveis mais altos são cobiçados no mercado negro.

Como se não bastassem todos esses motivos para não piratear, os jogos on-line falsificados podem inclusive nem funcionar.

Não só porque não contêm todos os elementos que deveriam, mas porque cada vez mais os desenvolvedores estão usando formas criativas de impedir as cópias.

No jogo Arkham Asylum pirateado, o Batman perde a capacidade essencial de abrir suas asas e planar, impedindo a continuidade da partida. Já em Grand Theft Auto IV, a câmera começa a balançar e não para mais, e no Crysis Warhead, todas as balas são substituídas por… galinhas!

Fonte: Vivo Dialogando - Games piratas: prejuízos podem acabar com a brincadeira (2018)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)