Comportamento
02/12/2019 5 min

Tempo de leitura

Mindfulness: veja como a tecnologia pode te ajudar a relaxar

Precisa aprender a ter mais concentração em seu dia dia? Então conheça um pouco sobre a técnica de Mindfulness!

Final do ano chegando e as tarefas, compromissos e obrigações começam a acumular! É uma época muito corrida e todos os dias parecem estar mais acelerados que o normal. Mas é possível dar uma pausa e desacelerar com o Mindfulness. A prática consiste em relaxar e prestar atenção ao que está acontecendo no momento, tanto fisicamente quanto mentalmente.

No Brasil, o método também é conhecido como “atenção plena”, por trabalhar o controle total de pensamentos, sentimentos e padrões de comportamento, fazendo com que a pessoa reflita melhor sobre as situações que vive e tenha respostas que priorizem seu bem-estar físico e emocional.

O mindfulness deriva de uma meditação milenar budista chamada Vipassana, que foi adaptada pelo médico Jon Kabat-Zinn na década de 1970, no Centro Médico da Universidade de Massachusetts.

O profissional estudava o budismo zen quando resolveu integrar as práticas de meditação à ciência da medicina ocidental. Na época, o médico criou o Mindfulness Based Stress Reduction (MBSR), para auxiliar pessoas que tinham problemas crônicos com estresse, dores ou doenças.

mindfulness-entenda-como-a-tecnologia-pode-te-ajudar-a-relaxar

Qual a diferença entre meditação e mindfulness?

Embora sejam conceitos complementares, a meditação e o mindfulness são, essencialmente, diferentes. Enquanto a meditação se baseia em reduzir o fluxo de pensamentos por meio da respiração ritmada ou repetição de um mantra, o mindfulness representa o estado de atenção plena, no qual o usuário tem maior consciência sobre as suas ações.

Além disso, por ter sua origem na cultura zen-budista, o mindfulness visa contribuir com a criação de um estado de clareza mental e emocional do usuário, fazendo com que esse estado de plena consciência reflita positivamente e traga benefícios físicos, mentais e emocionais.

Hoje em dia, não é necessário se desconectar completamente do ambiente digital para meditar e ter momentos de relaxamento. Alguns aplicativos podem ajudar usuários que desejam conhecer melhor o mindfulness, a meditação guiada ou técnicas simples de relaxamento. Confira a nossa lista abaixo!

3 aplicativos de mindfulness

Vivo Meditação

Com o objetivo de ajudar os usuários a aliviar o stress, dormir bem, melhorar a concentração e diminuir a ansiedade, o aplicativo estimula a aplicação do conceito mindfulness na rotina. Os recursos de meditação guiada e trilhas sonoras relaxantes ajudam pessoas de todas as idades a desacelerar e relaxar. Disponível para Android e iOS, o aplicativo oferece dois tipos de assinatura: semanal, por R$ 4,99, ou mensal, por R$ 15,90.

Relax Melodies

Inspirado pelos vídeos de ASMR – Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano, que significa a sensação de relaxamento motivada por estímulos auditivos, visuais e cognitivos, o aplicativo disponibiliza vários tipos de som relaxantes para os usuários que buscam mais tranquilidade no dia a dia. Disponível gratuitamente para Android e iOS.

Cogni

Manter um diário com anotações sobre pensamentos, humor e emoções pode ser uma boa ideia para quem está se aperfeiçoando no método mindfulness. Todos os seus registros ficam salvos no histórico do aplicativo e podem ser acessados a qualquer momento. Disponível gratuitamente para Android e iOS.

A tecnologia, quando aliada às iniciativas que promovem o bem-estar dos usuários, pode ser de grande ajuda para quem quer começar a ter uma qualidade de vida melhor, mais tranquila e equilibrada. E você, já conhecia esse método de meditação? Que tal baixar um desses aplicativos e começar a incorporar o mindfulness no seu cotidiano hoje mesmo? Depois conte nos comentários o que você achou! (:

VOLTAR

Gostou da notícia? Esse artigo te fez pensar diferente?

Curta quantas vezes quiser e mostre o quão relevante foi esse conteúdo pra você!

Conta pra gente o que você achou e comece uma conversa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados