Dialogando Dialogando

Black Friday: como não cair na tentação das falsas ofertas?

Black Friday: como não cair na tentação das falsas ofertas?

– Oba! Desconto!

– Espera. Será que é real mesmo?

Black Friday é o evento de compras mais badalado do ano. O problema é que algumas ofertas não são honestas com o consumidor, não é mesmo? 

Há lojas que a poucos dias do festival de ofertas aumentam consideravelmente os preços e retomam o valor normal dos produtos na data do evento, criando um falso sentimento de promoção.

Sem contar aquelas promoções surreais que enchem nossos olhos e quase sempre levam compradores a plataformas criadas por golpistas justamente para fisgar o consumidor mais emocionado e desatento.

Acredite. O apartamento dos seus sonhos não será adquirido por R$20 mil reais, assim como a última versão do iPhone não custará, R$1.500,00. Por isso, o Dialogando traz algumas dicas para que você aproveite a Black Friday de verdade, sem enganação. Confira!

Diga-me com quem compras

Busque avaliações da loja onde você pretende adquirir um produto ou serviço (e isso vale o ano todo). Conte com ferramentas como o ReclameAqui e a consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça. Entenda se as experiências de quem já comprou no estabelecimento foram positivas e fuja dos maus vendedores.

Compare e antecipe-se

Comece a busca pelo seu produto ou serviço com o máximo de antecedência possível da Black Friday. Pesquise os valores praticados por concorrentes e tenha certeza de que, na data do evento, a loja está propondo valor realmente diferenciado para compra. 

Aproveite as plataformas que fazem monitoramento de preços e que contam com ferramentas que entregam se houve mesmo a baixa de preços. Seguem nossas preferidas:

a) Zoom

b) Buscapé

c) JáCotei

d) Proteste

É seguro?

Um breve Google no nome do proponente da oferta pode entregar se a loja ou o vendedor existem ou não.

Analise se é possível encontrar tanto no site quanto nas plataformas de busca informações do lojista, tais como endereço físico, CNPJ, telefone para contato, dentre outros dados cadastrais.

Cuidado onde clica!

Redobre a atenção ao receber superofertas via e-mail ou redes sociais. Cibercriminosos costumam usar essas plataformas para o envio de links (muitas vezes patrocinados!) que direcionam usuários a sites falsos ou praticamente idênticos aos oficiais.

O Procon disponibiliza uma lista com 500 endereços de lojas virtuais não confiáveis que podem te ajudar nessa Black Friday. Vale conferir antes da aquisição do produto ou serviço sob sua mira de compra.

Compra e pós-compra

O print screeen, aquela captura da tela de smartphones e computadores, pode ser um grande aliado na hora de contestar valores e cumprimento de prazos. Por isso, abuse do recurso.

Registre os valores da compra e do frete, bem como a expectativa de entrega. O alto volume de vendas muitas vezes acaba com produtos nos estoques; nesse caso, o print screen colabora para que você, mais tarde, consiga reaver o produto pelo mesmo valor.

Para além da Black Friday

Preparamos um conteúdo que aprofunda os cuidados necessários para que você garanta boas experiências no e-commerce, de janeiro a janeiro.

Clique e confira, afinal, cuidado nunca é demais =]

Fonte: Dialogando - Black Friday: como não cair na tentação das falsas ofertas? (2021)

Deixe uma resposta

O campo mensagem deve conter pelo menos 3 caracteres
Black Friday: como não cair na tentação das falsas ofertas? 2021-11-26 13:11:24
Newsletter

Receba nossas notícias e fique por dentro de tudo ;)